Não Reclame das Sombras Faça Luz . (Chico Xavier)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

“ NÃO HÁ PONTO FINAL PARA O AMOR, AMOR É VIDA E VIDA É ETERNIDADE !.” André Luiz

.

André Luiz

"Amar não é desejar. É compreender sempre, dar de si mesmo, renunciar aos próprios caprichos e sacrificar-se para que a luz divina do verdadeiro amor resplandeça".
Este é um Site Ecumênico Buscando Unicamente Promover o Bem Universal, que promovem o amor cristão , desejo maior do Grande Mestre Jesus . Sejam bem vindos !

Seguidores

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Hoje, 04 de Outubro, a Igreja celebra São Francisco de Assis, o pai da Ecologia.


O bosque da vida!

Padre Léo era apaixonado pela vida e obra de São Francisco, o que o motivou a escrever sobre ele, com muita nobreza, em seu livro: “Rastros de Deus”, incluindo-o na roda dos “Seus amigos mais chegados”, num bosque florido.

"A roda estava animada e mais animada ficou quando chegou aquele senhor barbudinho que contemplava os passarinhos, sorria para as plantas e amava a natureza como manifestação visível do amor de Deus. Era Chiquinho de Assis que chegava, cantando e sorrindo para as árvores, conversando com o vento e beijando o céu.
Francisco, jovem italiano, revolucionário como um leão, mas coerente como ele só. Percebeu que Deus era a sua única riqueza e por isso mesmo abandonou tudo que o mundo possui de material. Para ele, o importante era viver a vida divina na terra. Ele percebeu que a vida verdadeira não era aquela que seu pai sonhava para ele, mas que, como Cristo, deveria fazer a vontade do Pai celeste. E partiu para experimentar o amor de Deus. A vida de São Francisco nos ensina que é preciso nos desapegar das coisas materiais para compreendermos os valores eternos e imutáveis".

Hoje vemos que o jovem padre Léo se espelhou na vida de São Francisco, quando começa a conhecer verdadeiramente os pobres que ele vai amar de maneira radical, descobrindo o Cristo crucificado, em cada um. Deixando para trás o seu passado, partiu para experimentar o amor de Deus, trabalhando com dependentes químicos, prostitutas e outros marginalizados, reparando os estragos, restaurando as igrejas do coração.

“Senhor, fazei que eu procure mais... amar do que ser amado. Pois é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a Vida Eterna”.
Padre Léo viveu concretamente esse poema de São Francisco.

Que também nós possamos "experimentar um dia que é possível sentar-se no bosque celeste para contemplar a vida verdadeira!"

Márcia A Bezerra

http://www.padreleoeterno.com/2011/10/o-bosque-da-vida.html


Nenhum comentário:

Postar um comentário